diretora de capacitacao Silvia diretora da CoopHorta Maria do Carmo e superintendente da ocb Jucelia Rodrigues

 

 

Foi com temáticas sobre empreendedorismo, cooperativismo, bovinocultura na pecuária de corte e exposição de produtos orgânicos que foi celebrado o Dia do Produtor Rural, na tarde do dia 25 no Roraima Garden Shopping, na zona Leste de Boa Vista.

O Sistema OCB/RR (Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras em Roraima), juntamente com alguns parceiros, convidou o professor doutor José Gomes para mostrar a relevância das plataformas digitais como investimento de negócios. Gomes destacou que o Estado ainda enfrenta alguns gargalos de logística e estrutura, mas que esses entraves já estão em vias de solução.

“Temos a intenção de motivar e fazer com que os cooperativados conheçam o próprio negócio. O conhecimento agrega valor ao produto e desperta o empreendedorismo. Todo profissional precisa se atentar aos avanços tecnológicos, ao mundo globalizado. Roraima não e diferente dos outros estados”, relatou.

 

Pofessor doutor José Gomes

 

Gomes ainda ressaltou que a Universidade Virtual de Roraima (UNIVIRR), onde o professor é vice-reitor, leva ao interior do estado, por meio da plataforma on-line, conhecimento aos produtores rurais. Isso porque a internet derruba as barreiras da distância e leva conhecimento aos destinos mais distante do estado.

“Quem ganha com isso certamente são os empresários e quem quer transformar a inercia do investimento num negócio competitivo”, disse.  

Outro tema abordado foi o do pesquisador da Embrapa/RR, Ramayana Braga, que trouxe ao debate o panorama do gado de corte no Estado. O pesquisador afirmou que estamos com bons índices na bovinocultura que representa aproximadamente 4% da econômica local, entretanto ainda falta investimentos no setor.

“Temos a nosso favor o clima, área de lavrado e mata para diferentes tipos de produção, mas o produtor precisa ter acesso às novas tecnologias, novas pesquisas. A criação de gado está melhor e temos mais matadouros”, informou.

Segundo Braga, os índices estão melhores em relação a outros tempos. Se antes, há 10 anos, os produtores abatiam o gado com 300 kg, hoje com 4 anos, o abate é feito com cerca de 550 kg. O que demostra o avanço significativo da bovinocultura roraimense. “O mercado da carne é exigente e precisamos melhorar mais nossos índices de produção”, defendeu.

 

Equipe OCB presidente Silvio e o pesuisador Ramayana Braga  

Durante o evento a Cooperativa de Hortifrutigranjeiros de Boa Vista (CoopHorta) trouxe produtos orgânicos para expor. Abacaxi, graviola, macaxeira, tomate e milho – os que fazem parte da mesa do roraimense –  foram alguns dos expostos e, o melhor, produzidos aqui mesmo, resultado do investimento em tecnologia de ponta.

O presidente do Sistema OCB/RR, Sílvio de Carvalho, comemorou e disse que o Estado trilha o caminho certo. “Roraima e um estado promissor. Empresários do mundo e de algumas regiões do Brasil aportam e apostam aqui. Nos últimos anos a indústria melhorou, o gado saiu da lista negra da febre aftosa, temos mais terras para produzir e é lógico que vamos avançar cada vez mais”, projetou.